Usa SOL25 e recebe 25% de desconto na 1ª compra ração marca Pétis! *

O mundo dos gatos: o que pensam e como conhecer melhor o teu amigo

Há quem diga que os gatos são animais complexos, frios e até mesmo egoístas, mas, na realidade, só quem disfruta e convive com um gato regularmente sabe o quão difícil é compreender o que o animal realmente quer transmitir.

Gato deitado com o companheiro junto a uma janela.

Se por um lado os cães são incapazes de esconder os seus sentimentos - quer seja através do abanar de causa, dos sons de excitação ou descontentamento, os gatos têm uma linguagem corporal totalmente diferente.

Homem abraça o gato enquanto lhe faz festinhas.

A realidade é que conhecer verdadeiramente estes animais é um processo que demora tempo e requer algum tempo e atenção entre o pet e o seu dono.

O gato é um animal nobre, de uma enorme inteligência e sensível a vários fatores – quer sejam ambientais ou físicos. Muito populares em todo o mundo, são mencionados várias vezes através da história tendo atingido o pico da sua fama no tempo do Antigo Egipto, uma cultura que nutria uma enorme adoração em volta destes animais. Atualmente, estima-se que existam cerca de 500 milhões de gatos domésticos em todo o mundo.

Sabias que os gatos têm mais 24 ossos que os humanos e que 10% dos ossos estão situados na cauda e servem para que este mantenha o equilíbrio. Outra curiosidade interessante sobre estes animais é que são alguns dos únicos animais que podem beber água salgada porque os seus rins estão preparados para filtrar o sal e impurezas presentes na água consumida.

Gato a roçar nas pernas do dono.

Devido ao convívio com os humanos e às necessidades de se fazerem ouvir, os gatos passaram a utilizar outros recursos para comunicarem com os seus donos e amigos. Um desses recursos é a comunicação vocal – principalmente através de sons.

Existem quatro tipos principais de sons associados a estados de espírito ou mensagens que o teu pet te quer passar:

  • O primeiro som a que deves ter atenção é o ronronar.

No geral, este tipo de vocalização está associado a manifestações de prazer. O ato de ronronar liberta endorfinas que, em situações críticas, podem devolver ao animal alguma sensação de conforto.

De forma simples, pode comparar-se ao sorriso humano.

  • O segundo som é o rosnar que, como é de conhecimento geral, é um sinal de aviso e ocorre durante uma exalação lenta e constante.

O principal objetivo é o de afastar um perigo ou uma ameaça – durante os primeiros tempos, este som pode ser ouvido durante uma disputa entre irmãos, por exemplo. Quando adultos, usam este recurso para intimidar agressores ou invasores desconhecidos, procurando impor distância.

  • O terceiro som, é o bufar e, acima de tudo, serve para afastar potenciais ameaças – este som é acompanhado por posturas corporais de evitação.

Após este momento, o animal tentará a fuga para um lugar seguro, procurando evitar o confronto físico.

  • Por fim, o quarto som é o choro.

Muito parecido ao choro de um bebé humano, tem a mesma finalidade que o choro da criança, atrair algo desejado. Pode ser emitido em vários momentos – durante o cio, quando se sente sozinho ou quando quer chamar a atenção de um animal ou do seu dono.

Sabias que 70% do dia de um gato é passado a dormir. Segundo estudos recentes, em nove anos, os gatos passam apenas três anos acordados.

Gato deitado no tapete enquanto dona escova o pelo.

Com isto tudo, como podes criar um laço com o teu pet, tornando-o no teu melhor amigo? Quanto mais tempo passares com o seu gato, melhor o vais conhecer e mais próximos se irão tornar. Faz-lhe carinhos e festinhas com frequência. Se ele gostar, irá ronronar. Uma dica: os gatos gostam especialmente de festas atrás das orelhas, com calma, para evitar que fique tenso e nervoso.

Trata-o com carinho, dá-lhe uma cama quente, água potável, tira algum tempo para conhecer a sua personalidade, brinquem juntos – ensina-o a pular, saltar, correr. Os gatos adoram rotinas: vão juntos à casa-de-banho, quando chegar a casa faz-lhe uma festinha ou dá-lhe uma guloseima. Leva o teu gato ao veterinário regularmente, desta forma estás a assegurar que está sempre em perfeita saúde.

Por outro lado, existem alguns pontos de aviso que deves reter para que a ligação com o teu amigo corra sempre da melhor forma: não o sacudas, nem nunca o segures pelo rabo ou lhe batas – caso o teu gato tenha feito algo de errado, simplesmente abandona o espaço onde estás.

Com o passar do tempo, a relação entre os dois vai melhorar e a dependência será maior. Começarão a fazer coisas juntos – refeições, sestas – criando uma amizade e terminando de uma vez por todas com o mito de que os gatos são egoístas ou pouco dependentes.

Gato em frente a um arranhador de unhas.
Carrinho de compras
Compra mais 00.00€ para teres PORTES GRÁTIS!*

O seu carrinho está vazio

Voltar à loja

Menu
Categorias